quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sem titulo.

Eu não sei ser falsa com as pessoas e tenho uma incrível sensação que as pessoas são falsas comigo. Não querendo me gabar nessa coisa de não ser falsa com as pessoas, mas eu sou assim mesmo, se tem aquele alguém que um dia já me fez algum mal, eu não vou puxar papo e nem esbanjar sorrisos. Mas estou disposta a rever conceitos sobre aqueles que um dia, por uma força maior, eu desejei algum mal. Acredito nos seres humanos, acredito que as pessoas possam viver sem atingir vidas alheias só por diversão ou algum tipo de vingança mesquinha. Não gosto de ver alguém sofrendo por amor e me coloco muito no lugar. Acredito que turmas diferentes podem deixar rixas de lado e ter uma convivência pacífica. Acredito que uma vez sua amiga sempre sua amiga. E que a crueldade com que as pessoas lidam com sentimentos devia ser extinta. Porque eu sou feita à base de sentimentos, de reciprocidade, de carinho, de segurança, de amigos. Não é que eu sou uma tonta, estúpida, não, eu não sou otária, existe uma grande diferença entre ser ingênua e ser otimista. Acredito que consideração é sinônimo de respeito, e se não for bem sinônimo está quase lá. Uma vez, me disseram, em uma noite de sábado, que eu não deveria acreditar tanto assim nas pessoas, que o meu coração bom devia fazer algum tipo de ligação com a minha razão, vezenquando. Mas é um tanto quanto difícil pra mim. Eu acredito em olhares, em abraços apertados, em “eu te amo”, em amizade pra toda vida. E mesmo as pessoas me decepcionando ou até mesmo decepcionando aqueles que eu, verdadeiramente, amo, ainda me restam esperanças à estas. Na minha concepção não cabe o fato das pessoas conseguirem ser cruéis ou que elas realmente agem como se vivessem uma vida de novela, tipo Malhação, com armações, trairagens e planos malignos. Isso não é pra mim. Desprezo pré- julgamentos, pré análises. Não basta ler a receita, tem que experimentar o bolo.
Eu odeio as ciências exatas por me tornarem mais humana. E é isso que me move!
Posso mudar daqui alguns anos, mas saberei que segui meu coração e foi isso que valeu.

1 comentários:

Stela disse...

'Uma vez, me disseram, em uma noite de sábado, que eu não deveria acreditar tanto assim nas pessoas, que o meu coração bom devia fazer algum tipo de ligação com a minha razão, vezenquando'
mas é isso que faz de você, tão assim, unica!
lindo, Su! me identifiquei :}

Postar um comentário